image_pdfimage_print

Desejos

Post (148)

– Pois, desejo primeiro que você ame e que amando, também seja amado e que se não o for, seja breve em esquecer e esquecendo, não guarde mágoa.

– Desejo, pois, que não seja só, mas que se for, saiba ser sem desesperar.
– Desejo também que tenha amigos e que, mesmo maus e inconsequentes, sejam corajosos e fiéis, e que em pelo menos um deles você possa confiar, que confiando, não duvide de sua confiança.
– Desejo ainda que você tenha inimigos, nem muitos, nem poucos, mas na medida exata para que, algumas vezes, você se interpele a respeito de suas próprias certezas e que entre eles haja pelo menos um que seja justo, para que você não se sinta demasiadamente seguro. Continue lendo “Desejos”